Under-Hype sobre o excesso de embalagem?

Existem três problemas principais com o excesso de embalagem:

1) Desperdiça matérias-primas, geralmente papelão, plástico e às vezes isopor também. Quanto mais papelão é usado, mais árvores são cortadas. Quanto mais plástico é usado, mais petróleo é usado.

2) As mercadorias embaladas são mais pesadas para enviar, desperdiçando mais combustível no processo de distribuição;

3) Sobre a embalagem cria mais resíduos enchendo nossos aterros. De acordo com a Agência de Proteção Ambiental, um terço de nossos resíduos é devido a embalagens.

Claramente, algumas embalagens são necessárias para manter os bens e produtos limpos, seguros e livres de desgaste. No entanto, a embalagem correta (em oposição ao excesso de embalagem) deve ser um fruto fácil para qualquer negócio; eles economizariam dinheiro em custos de embalagem e envio, além de ajudar o meio ambiente. Um ótimo exemplo é a Dell, que em dezembro de 2008 anunciou que mudaria para embalagens mais ecológicas e isso resultaria em uma economia de mais de US$ 8 milhões em 4 anos e eliminaria 20 milhões de libras de embalagens.

O que você pode fazer:

– Compre a granel e, se necessário, separe as porções individuais em seus próprios recipientes reutilizáveis;

– Vote com seu bolso; escolha os bens ou produtos com a menor quantidade de embalagem ou a embalagem ecologicamente correta. Compre frutas e vegetais soltos em vez daqueles embalados em bandejas de isopor e embrulhadas;

– Recicle sua embalagem. Para obter uma lista dos centros de reciclagem locais, visite Earth911.org;

– Reutilize sua embalagem – agarre-se a esses amendoins de isopor e caixas de papelão que podem ser úteis. Vejo muitas pessoas solicitando isso no FreeCycle.org;

– Compre ou adquira usados ​​sempre que possível para reduzir a carga ambiental do produto, sua embalagem e transporte. E você economizará dinheiro também;

– Diga às empresas o que você pensa enviando comentários em ConsumerChange.com ou através do aplicativo iPhone Consumer Change

Deixe um comentário